Print Shortlink

Sibutramina – Efeitos Colaterais

A sibutramina é um dos medicamentos, hoje em dia, mais procurados por quem tem como principal objetivo perder algum do seu peso em excesso. Porém, para que nada corra da pior forma possível, podendo até vir a trazer problemas de saúde para quem a ingere, é extremamente necessário que tenha o devido cuidado, na quantidade de substância ingerida, o período de tempo do tratamento e até possíveis efeitos secundários que possam surgir. Para isso, vamos deixar aqui alguns alertas que devem ser levados como pequenos avisos, sendo que qualquer pessoa interessada neste tratamento deve contatar o seu médico de família e analisar cada caso de forma isolada.

Todos aqueles que desejem entrar neste tipo de tratamento devem fazê-lo com a ajuda de um médico especializado, já que este vai orientar todo o tratamento e ainda dar algumas dicas para mudar a sua vida de forma geral, sendo assim ainda mais fácil conseguir emagrecer. Estas mudanças podem vir a ser essenciais para que o tratamento tenha qualquer efeito. Algumas dessas mudanças são ao nível da prática do exercício físico (com o delineamento do melhor plano de exercícios para o seu corpo e objetivo) e nos padrões de alimentação, criando sempre algumas mudanças e hábitos bastante mais saudáveis do que os existentes no momento. Estas mudanças são ainda essenciais para que posteriormente, depois de terminado o tratamento, o peso se mantenha, não criando o efeito “iô-iô”, recuperando em dobro o peso perdido.

Esta substância deve ser evitara por todas as pessoas que tenham problemas de tensão (seja tensão baixa ou demasiado alta), tenham algum tipo de histórico na ordem dos derrames, ou problemas cardíacos como arritmia cardíaca, ou outros. Por isso, mesmo que tenha plena consciência que não tem qualquer tipo de problema de saúde desta ordem, deverá consultar o seu médico de família, pois alguns dos problemas de saúde podem estar “escondidos” e apenas com a presença da substância é que se vão fazer notar. É assim aconselhado a fazer um exame geral para garantir que não existe qualquer problema por aparecer.

De uma forma geral, a dosagem recomendada para o tratamento da obesidade é de 10 miligramas por dia, sendo que é possível aumentar esse valor para 15 miligramas, mas apenas sob o aconselhamento médico especializado. Este tipo de dosagem permite que as pessoas consigam perder uma grande quantidade de peso semanalmente, no entanto essa quantidade pode ser ainda maior se seguirem todas as indicações dadas pelo médico (plano de exercícios e dieta). Porém, apesar de ser a dosagem recomendada, existem alguns casos em que é necessário que a dosagem seja menor, principalmente no caso de existir algum problema de saúde que tenha interferência no efeito do medicamento. Por isso, antes de iniciar o tratamento, aconselhe-se com o seu médico de família, estudando sempre a melhor solução para o seu organismo e para o seu objetivo final.

Os efeitos colaterais mais populares na má ingestão desta substância são: sensação de boca seca ou de um sabor estranho, dores de cabeça persistentes, constipações e gripes, insônias e sonolências, náuseas, dores de estômago (sensação de irritação constante), tonturas, dores menstruais (fora do normal), dores nas articulações (dificultando assim a prática do exercício físico), alteração da pressão sanguínea, entre outros.

Se está a seguir um tratamento à base de sibutramina e durante algum período de tempo sentiu algum dos sintomas acima referidos é aconselhável que se dirija o mais rapidamente ao seu médico de família para que exames possam ser feitos para evitar qualquer tipo de problema mais grave. É ainda aconselhado que mesmo sem sentir estes efeitos seja acompanhada pelo seu médico, evitando assim que sejam efeitos fantasmas que mais tarde possam surgir com muito mais força, trazendo problemas de saúde bastante graves associados.

Leave a Reply